BEM-VINDO VIAJANTE! O QUE BUSCA NO MULTIVERSO?

#ClubedoMultiverso.:28 | Persuasão

Imagem retangular de divulgação do episódio traz do lado esquerdo uma cena ilustrada de um pequeno astronauta flutuando na ponte de comando de uma nave espacial, onde é possível ver livros flutuando ao redor e em meio a máquinas, onde da parte superior à frente  um estranho computador anexo a uma mangueira retrátil debate com ele a leitura. Na cena é possível ver ao fundo uma ampla janela de vidro que mostra o espaço e um planeta distante, e um pequeno etê acenando entre os computadores.
Sobreposta a essa imagem, no canto superior esquerdo a logo identifica esta como uma produção do Multiverso X, enquanto um grande retângulo azulado na parte inferior indica se tratar do episódio 28 do Clube de Leitura do Multiverso sobre Persuasão, de Jane Austen.
Na parte direita da imagem, sobre uma meia circunferência branca, uma imagem da capa do livro aparece para reforçar o tema do conteúdo.

Reproduzir Em Uma Nova Aba - Faça o Download - Arquivo Zip
 
Está no ar mais um #ClubedoMultiverso. Aqui, junto com nossos leitores e ouvintes, entregamos o resultado dos debates sobre a leitura conjunta de uma determinada obra, realizada em nossa comunidade no Discord no mês anterior. Em nossa leitura coletiva de Abril de 2022, acompanhamos uma sequência de visitas entre famílias na Inglaterra, o retorno de um noivo abandonado, a retomada de uma paixão e uma série de pequenas doses de persuasão na obra homônima de Jane Austen. Nesse episódio, junto do Capitão Ace Barros, estão Airechu, Camila Loricchio, e Patrícia Souza.
Ouça e descubra o que achamos dessa leitura; entenda o que aconteceu para de boa parte dos participantes entrassem na leitura com expectativas equivocadas; acompanhe o vai e vem de visitas no interior da Inglaterra, suas frivolidades e malícias; se deixe envolver e ser persuadido por discursos de defesa, tanto de si mesmos quanto da própria obra, e viaje conosco.
Acompanhe-nos, estimados Exploradores de Universos!

DURAÇÃO: 1 Hora 23 Minutos 06 Segundos

COMENTADOS NO PODCAST:

Livro | Persuasão, de Jane Austen - Skoob - Amazon
Livro de Maio | É assim que se perde a Guerra do Tempo, de Amal El-Mohtar e Max Gladstone - Skoob - Amazon
Livro de Junho | Aristóteles e Dante Descobrem os Segredos do Universo, de Benjamin Alire Saenz - Skoob - Amazon
Podcast | Conheça o podcast Boteco dos Versados
Discord | Faça parte do nosso grupo do Discord e participe do #ClubedoMultiverso


CRÉDITOS:

Arte da capa | Elementos em vetor criados por @upklyak disponibilizados em freepik.com 
Identidade visual e composição | Ace Barros 
Edição e Mixagem | Ace Barros (de novo)

SUGESTÕES, CRÍTICAS E DÚVIDAS:
Envie e-mails para: contato@multiversox.com.br

A TRIPULAÇÃO NAS REDES:
Twitter: @MultiversoX - @CapAceBarros - @_Airechu - @JulioBarcellos - @sih_souz - @camiaetria - @samuelmuca_

Crítica | O Peso do Talento

Nicolas Cage é um astro de renome internacional, conhecido por suas facetas e papéis, extremamente popular por suas caras e bocas, e definitivamente um ícone marcado entre gerações de espectadores de várias idades.  No entanto,  para o bem e para o mal, o extenso currículo do ator está marcado também por participações em qualquer tipo de produção que lhe pagar o mínimo, e muitos se questionam se Cage já não se tornou um personagem de si mesmo.
Se antes esta era apenas uma pergunta retórica, alguém esqueceu de avisar ao ator... 
Em O Peso do Talento, Nicolas Cage é... Nicolas Cage. Na trama, Cage está caminhando para uma ruína financeira, com problemas familiares, e desanimado com os rumos que sua carreira em Hollywood estão tomando. Em meio a crises, ele aceita a oferta de 1 milhão de dólares para marcar presença na festa de aniversário Javi Gutierrez, um fã apaixonado interpretado por Pedro Pascal, em sua mansão em Maiorca, Espanha. De maneira inesperada, os dois constroem uma bela amizade, e Javi ajuda Cage a repensar sobre sua vida. Contudo, as coisas tomam um rumo ainda mais inesperado quando Cage é recrutado por uma agente da CIA (Tiffany Haddish) e forçado a investigar seu maior fã, supostamente, um perigoso traficante internacional de armas. Cage precisa viver de acordo com a sua própria lenda, canalizando os seus personagens mais icônicos e amados do cinema para salvar a si mesmo e aqueles que ama. 
A obra dirigida por Tom Gormican, que também assina o roteiro ao lado de Kevin Etten, mistura elementos reais vividos por Cage durante os anos com doses de ficção a fim de criar uma comédia semi-biográfica, referências a extensa carreira do ator, que, em simultâneo, nos recorda todo seu carisma que o alçaram ao estrelato quanto o seu lado mais humano. O Peso do Talento acerta em não se levar a sério e em mostrar que apesar de alvo de críticas, Nicolas Cage consegue rir de si mesmo e se aproveitar disso.
A trama de ação embora clichê, é assertiva em diversos momento e garante a diversão, embora quem busque a obra esperando encontrar algo mais profundo possa se frustrar. Ainda sim, o filme aproveita de boas doses de metalinguagem para também trabalhar outras camadas que aparecem de maneira ora sutil, ora não, como críticas ao mercado cinematográfico, escolha de carreira e vida pessoal do ator. Não é necessário conhecer a fundo todos os trabalhos de Cage ou sua vida pessoal — embora seja um bom extra reconhecer citações, referências e papeis icônicos — pois a própria estrutura narrativa e atuação do ator nos transportam para questões e angústias que parecem palpáveis.
Porém, sem a menor sombra de dúvidas, um dos pontos de maior destaque do longa está na relação entre Nicolas Cage e Javi. Pedro Pascal, que por vezes rouba a cena, traz em seu personagem uma energia bem-humorada, caótica e impõe um ritmo que tanto ajuda no desenvolvimento humano de Cage, quanto na parte cômica da obra.  É divertido acompanhar o desenrolar daquela amizade sincera entre dois homens de meia-idade um tanto perdidos, que encontram apoio um no outro, e no amor compartilhado pelo cinema. A maravilhosa química entre os atores nos deixa desejosos por mais trabalhos conjuntos da dupla e dificulta a tarefa de escolher qual deles é seu favorito e quem está mais a vontade no papel.
Embora tenha suas falhas, em especial nos clichês apresentados no terceiro ato, o filme é certamente uma boa e divertida comédia de ação, com momentos memoráveis, marcada por ótimas atuações de Nicolas Cage e Pedro Pascal. Mas mais do que isso, O Peso do Talento é uma despretensiosa celebração e homenagem a Cage, sua carreira e ao insuportável peso de um enorme e inegável talento.

Título: O Peso do Talento
Título Original: The Unbearable Weight of Massive Talent
Lançamento/Duração: 2022 - 1h 47min
Gênero: Comédia/Ação/Policial
Direção: 
Tom Gormican
Roteiro: 
Tom Gormican e Kevin Etten

IMDB - FILMOW


#ClubedoMultiverso.:27 | A Sombra do Vento

Imagem retangular de divulgação do episódio traz do lado esquerdo uma cena ilustrada de um pequeno astronauta flutuando na ponte de comando de uma nave espacial, onde é possível ver livros flutuando ao redor e em meio a máquinas, onde da parte superior à frente  um estranho computador anexo a uma mangueira retrátil debate com ele a leitura. Na cena é possível ver ao fundo uma ampla janela de vidro que mostra o espaço e um planeta distante, e um pequeno etê acenando entre os computadores.
Sobreposta a essa imagem, no canto superior esquerdo a logo identifica esta como uma produção do Multiverso X, enquanto um grande retângulo azulado na parte inferior indica se tratar do episódio 27 do Clube de Leitura do Multiverso sobre A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón.
Na parte direita da imagem, sobre uma meia circunferência branca, uma imagem da capa do livro aparece para reforçar o tema do conteúdo.

Reproduzir Em Uma Nova Aba - Faça o Download - Arquivo Zip
 
Está no ar mais um #ClubedoMultiverso. Aqui, junto com nossos leitores e ouvintes, entregamos o resultado dos debates sobre a leitura conjunta de uma determinada obra, realizada em nossa comunidade no Discord no mês anterior.
Em nossa leitura coletiva de Março de 2022, acompanhamos uma aventura, repleta de mistérios, dramas e tragédias, que se inicia com uma biblioteca esquecida na ilustre cidade de Barcelona, na metade do Século XX, em A Sombra do Vento, obra de Carlos Ruiz Zafón, publicada pela Editora Suma. Nesse episódio, junto do Capitão Ace Barros, estão Airechu, Simone Souza.
Ouça e descubra o que achamos dessa leitura; mergulhe nos mistérios de uma biblioteca especial repleta de títulos esquecidos; confabule sobre como uma leitura pode alterar para sempre sua vida de leitor; imerja no melancólico e trágico clima da trama e nos reflexos políticos e sociais em nossa sociedade ontem e hoje; se envolva nessa investigação perigosa com ares fantásticos e viaje conosco.
Acompanhe-nos, estimados Exploradores de Universos!

DURAÇÃO: 56 Minutos 15 Segundos

COMENTADOS NO PODCAST:

Livro | A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón - Skoob - Amazon

Arte da capa | Elementos em vetor criados por @upklyak disponibilizados em freepik.com 
Identidade visual e composição | Ace Barros 
Edição e Mixagem | Ace Barros (de novo)

SUGESTÕES, CRÍTICAS E DÚVIDAS:
Envie e-mails para: contato@multiversox.com.br

A TRIPULAÇÃO NAS REDES:
Twitter: @MultiversoX - @CapAceBarros - @_Airechu - @JulioBarcellos - @sih_souz - @camiaetria - @samuelmuca_

Interlúdio.:27 | Abril, já? Vamos ler, então! #Literatura

Imagem de divulgação do podcast, com moldura branca com detalhes rochosos e o título Interlúdio 27 abaixo ao centro. Como se um menu abrindo num cenário espacial, composto de naves e um planeta azulado rochoso de noite, todo em tons de azul e roxo e a logo do Multiverso X Podcasts, temos o menu central mostrando o tema do podcast. Ele é uma caixa azul escuro e ciano, com a frase “abril, já? Vamos ler então! #literatura”, na base. logo acima desse texto as 3 capas dos livros indicados: É assim que se perde a guerra do tempo; Piranesi e Crônicas da Tormenta 3.

Reproduzir Em Uma Nova Aba - Faça o Download - Arquivo Zip

Como assim já estamos em abril e esse é o primeiro episódio do ano, com exceção dos #ClubedoMultiverso?
A bordo da Interlúdio, o Capitão Ace Barros e sua Imediata, Hall-e, recebem ajuda de Camila Loricchio e Simone Souza para falar sobre leituras (ou falta delas) e indicar alguns títulos em diferentes formatos na esperança de ajudar exploradores de universos que estejam em situação semelhante a ganhar algum ritmo.
Embarque conosco nessa conversa sobre nossas leituras; troque cartas com uma espiã rival e se apaixone no meio de uma guerra no tempo; viva com o Outro em uma Casa que também o mundo e fique curioso com os mistérios que cercam o lugar; percorra diversas história sobre um dos maiores conflitos do mundo de Arton.
Acompanhe-nos, estimados Exploradores de Universos!

DURAÇÃO: 39 Minutos 03 Segundos

COMENTADOS NO PODCAST:
 
Livro | É Assim Que Se Perde a Guerra do Tempo, de Amal El-Mohtar e Max Gladstone - Amazon - Skoob 
Livro | Piranesi, de Susanna Clarke - Amazon - Skoob
Livro | Crônicas da Tormenta Vol.3, organização Vinícius Mendes (Diversos autores) - Amazon - Jambô - Skoob 
Livro | Crônicas da Tormenta Vol.2, organização J.M. Trevisan (Diversos autores)Amazon - Jambô - Skoob
Livro | Crônicas da Tormenta Vol.1, organização J.M. Trevisan (Diversos autores) - Amazon - Jambô - Skoob
Loja da Camila | Castelo de Cartas

ENCONTRE O X DO MULTIVERSO: 

CRÉDITOS:

Arte da capa | Elementos em vetor criados por @upklyak e @vectorpouch disponibilizados em freepik.com 
Identidade visual e composição | Ace Barros 
Edição e Mixagem | Ace Barros (de novo)

SUGESTÕES, CRÍTICAS E DÚVIDAS:
Envie e-mails para: contato@multiversox.com.br


Crítica | Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore.

O terceiro filme da franquia Animais Fantásticos chega com a missão de responder alguns questionamentos levantados em Animais Fantásticos: Os Crimes de Grindelwald e confirmar, ou não, as teorias criadas entre os fãs da saga.
A expectativa geral é pela revelação de alguns segredos do bruxo Dumbledore, segredos esses que já vislumbramos, em partes, nos filmes da saga Harry Potter, e um pouco mais. 
O mundo mágico está no meio de uma eleição para ver quem merece liderar e representar da melhor forma a comunidade bruxa. Incapaz de deter Grindelwald — que ganhando cada vez mais notoriedade — sozinho, Alvo Dumbledore convoca o Magizoologista Newt Scamander para mais uma aventura com seus animais fantásticos. Além de Newt podemos encontrar nessa missão ao lado dele: Jacob, Prof. Hinks, Theseus, Yusuf Kama e Bunty
Ao longo do filme a ajuda dos animais são de suma importância para a trama. Em Animais Fantásticos e os Segredos de Dumbledore encontramos o animalzinho chamado Qilin que consegue mostrar coisas que vão acontecer e identificar a verdadeira bondade das pessoas. Também temos o Pelúcio e o Tronquilho fiéis amigos de Newt que conseguem ajudar ele em horas importantes.
Com um ar mais maduro, neste terceiro filme as formas de magia continuam surpreendendo e mostrando que o universo dos bruxos não tem limites. Os confrontos são sérios e objetivos, com personagens que são bem conhecedores da magia e mostra de forma eficaz do que ela é capaz.
Apesar de a expectativa ser para revelação dos segredos de Alvo Dumbledore, não é isso que o filme traz, ou melhor, não é só sobre ele e sim os segredos da Família Dumbledore. Foram revelados os fatos sobre Ariana e sua morte, assim como uma surpresa sobre Albert Dumbledore. Realmente esperava saber mais sobre Alvo, porém o filme ter introduzido os outros irmãos foi importante para entender alguns desfechos em aberto.
Alguns personagens tiveram crescimentos consideráveis e outros nem tanto. Credence apesar de ter se tornado peça chave nos filmes anteriores, foi totalmente subjugado. Por outro lado, Jacob se destacou muito com seu jeito divertido e atrapalhando roubando as cenas!
Os demais personagens que já foram apresentados nos filmes anteriores tiveram crescimento significativo neste. Outros não tiveram como não sentir falta, a exemplo de Tina Waterston que quase não aparece e a Nagini que apesar de ter surpreendido a todos com sua aparição em Os crimes de Grindelwald, nesse nem mesmo foi citada. Já Jessica Williams que interpreta a Professora Hicks foi uma surpresa bem-vinda e uma excelente ajuda para o desfecho da história.
Vale ressaltar que esse filme teve uma mudança significativa do vilão. O ator Mads Mikkelsen assume de forma brilhante o papel de Grindelwald, ele conseguiu trazer aquela forma de vilão calculista e sem escrúpulos que será odiado pelos fãs. Apesar de não ter passado despercebido a mudança, a atuação séria e impecável de Mads alcançou as expectativas.
Os efeitos visuais melhoraram significativamente em relação ao primeiro filme da franquia. Agora podemos ver uma melhor interação dos personagens com os animais, que também não deixaram a desejar visualmente, estão cada vez mais bem feitos. Os efeitos das magias dentro e fora dos combates são um espetáculo à parte. A trilha sonora sempre sutil e significativa, trouxe momentos nostálgicos, principalmente quando mostrava a escola de magia e bruxaria de Hogwarts que tocava a trilha tão conhecida de Harry Potter.
Em geral, o filme consegue ser o melhor dos três, com mais ação, diálogos e acontecimentos importantes, ciclos abertos e fechados. Fica a esperança que os próximos tragam novas informações sobre Alvo Dumbledore e explicações para entendermos melhor o mundo bruxo, assim como certas coisas e personagens que aparecem na época de Harry Potter.

Texto escrito por Mayana Dórea

a convite do Multiverso X


Título: Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore
Título Original: Fantastic Beasts: The Secrets of Dumbledore
Lançamento/Duração: 2022 - 2h 22min
Gênero: Aventura/Fantasia/Família
Direção: 
David Yates
Roteiro: 
J.K. Rowling e Steve Kloves

IMDB - FILMOW

Crítica | Sonic 2 - O Filme

Sonic - O Filme (2020) fez um sucesso com os fãs da franquia e, na contramão de diversas outras adaptações de videogames, conseguiu se destacar positivamente também entre público geral ao entregar uma aventura simples e divertida para toda a família.
Sonic 2 - O Filme chega aos cinemas brasileiros confiando naquilo que foi o seu maior acerto — um filme família e divertido — e aproveitando para expandir o universo do personagem com ainda mais ação e comédia.



Vivendo como um filho com o casal Tom Wachowski (James Marsden) e Maggie Wachowski (Tika Sumpter), Sonic (Ben Schwartz) se estabeleceu na cidade de Green Hills e aproveita para provar ser capaz de ser um herói ajudando a humanidade como um vigilante chamado Justiça Azul. Apesar da desaprovação do novo pai, a vida segue tranquila na terra.
O que Sonic não contava é que seu arqui-inimigo, o Dr. Robotnik (Jim Carrey), fugiria do planeta onde estava confinado retornando à Terra acompanhado de Knuckles (Idris Elba), um guerreiro equidna que deseja destruir Sonic por pendências do passado. Para impedir a dupla, o ouriço conta com a ajuda de Tails (Colleen O’Shaughnessey), uma genial raposa vinda de outro mundo e seu maior fã. A princípio relutante, Sonic precisa aprender a trabalhar em equipe para que um poderoso artefato não caia em mãos erradas.
Dando um passo além do auto-contido primeiro longa, Sonic 2 - O Filme entra com tudo na filosofia "maior e melhor" trazendo mais ação, mais piadas, mais aventura e mais referências ao universo dos games e da cultura pop. Boa parte desta adição permite maior exploração de level design e espirito dos jogos em tela, gerando cenas de oportunidades para aproveitar os personagens se soltem em empolgantes e divertidas sequências de ação, sem as limitações do mundano.
A direção de Jeff Fowler é competente e garante que toda a mistura fique fora do lugar. O roteiro de Patrick Casey e Josh Miller se mantem bem simples e linear, repleto de clichês e até alguns buracos da trama, mas ganha alguns pontos com a presença de John Whittington e sua mão para o humor que ajuda a esquecermos dos defeitos.
Novamente todo o elenco vai muito bem e entrega personagens interessantes e bem caracterizados, com destaque o Sonic e o Robotnik, e os novatos Knucles e Tails. Se é que é possível, Jim Carrey parece estar ainda mais a vontade no papel e abusa das caras e bocas em diversos momentos, roubando a cena ao usar o personagem tão caricato a seu próprio favor. Já os três personagens digitais tem uma excelente sinergia garantida por seus intérpretes, e garantem excelentes interações que fazem com que queiramos mais e mais deles.
Em contraponto a isso, o filme sofre um pouco para encaixar e dar mais relevância os demais personagens de carne e osso no decorrer da trama, criando situações que acabam salvas apenas pelo humor e ritmo do filme. Por sorte, do espectador e do próprio filme, essa questão não se prolonga além do necessário.
A equipe de efeitos visuais segue firme na luta para garantir que as críticas recebidas nos primeiros trailers do filme anterior caiam no esquecimento. Embora vacile em algumas cenas de fundo verde, principalmente envolvendo Robotnik, a computação gráfica entregou um visual carismático que convence o espectador e mantêm uma harmonia com a parte real da obra. 
Ao abraçar de vez a ideia de expandir o universo e aprofundar seus personagens mantendo os acertos do primeiro filme, Sonic 2 - O Filme encontra o exito mais uma vez, apesar do clima por vezes bobo, e prova que para cair nas graças do público basta uma história convincente e bem executada. Se tiver uma boa resposta do público, com certeza a franquia ainda terá muito o que mostrar, como a ponta a própria cena pós-crédito.

Título: Sonic 2 - O Filme
Título Original: Sonic The Hedgehog 2
Lançamento/Duração: 2022 - 2h 2min
Gênero: Aventura/Ação/Família
Direção: 
Jeff Fowler
Roteiro: 
Patrick Casey, Josh Miller e John Whittington


IMDB - FILMOW


#ClubedoMultiverso.:26 | A Troca

Imagem retangular de divulgação do episódio traz do lado esquerdo uma cena ilustrada de um pequeno astronauta flutuando na ponte de comando de uma nave espacial, onde é possível ver livros flutuando ao redor e em meio a máquinas, onde da parte superior a frente  um estranho computador anexo a uma mangueira retrátil debate com ele a leitura. Na cena é possível ver ao fundo uma ampla janela de vidro que mostra o espaço e um planeta distante, e um pequeno etê acenando entre os computadores.
Sobreposta a essa imagem, no canto superior esquerdo a logo identifica esta como uma produção do Multiverso X, enquando um grande retângulo azulado na parte inferior indica se tratar do episódio 26 do Clube de Leitura do Multiverso sobre A Troca, de Beth O'Leary.
Na parte direita da imagem, sobre uma meia circunferência branca, um uma imagem da capa do livro aparece para reforçar o tema do conteúdo.

Reproduzir Em Uma Nova Aba - Faça o Download - Arquivo Zip
 
Está no ar mais um #ClubedoMultiverso. Aqui, junto com nossos leitores e ouvintes, entregamos o resultado dos debates sobre a leitura conjunta de uma determinada obra, realizada em nossa comunidade no Discord no mês anterior.
Em nossa leitura coletiva de Fevereiro de 2022, acompanhamos uma divertida mudança de lugares entre uma avó e uma neta que tinham muito a superar e experimentar em A Troca, obra Bett O’Leary, publicada pela Editora Intrínseca. Nesse episódio, junto do Capitão Ace Barros, estão AirechuCamila Loricchio e Patrícia Souza.
Ouça e descubra o que achamos dessa leitura; se apaixone por uma comunidade de velhinhos adoráveis ou nem tanto; embarque para Londres em busca de aventuras românticas; se envolva com essa família e aprenda a viver ao máximo com essa troca.
Acompanhe-nos, estimado explorador de universos!

DURAÇÃO: 1 Hora 5 Minutos 31 Segundos

COMENTADOS NO PODCAST:

Livro | A Troca, de Beth O'Leary - Skoob - Amazon
Podcast | Conheça o podcast Boteco dos Versados
Discord | Faça parte do nosso grupo e particupe do #ClubedoMultiverso

ENCONTRE O X DO MULTIVERSO:
Faça parte do nosso grupo do Discord e particupe do #ClubedoMultiverso


SUGESTÕES, CRÍTICAS E DÚVIDAS:
Envie e-mails para: contato@multiversox.com.br

A TRIPULAÇÃO NAS REDES:
Twitter: @MultiversoX - @CapAceBarros - @_Airechu - @JulioBarcellos - @sih_souz - @camiaetria - @samuelmuca_

Crítica | Batman

Com diversos filmes e animações sobre o personagem, além de participações e das icônicas histórias em 80 anos de quadrinhos, contar uma nova história do Batman no meio de tantas encarnações é sempre um grande desafio.
Focando sua trama entre a construção de valores do Batman e uma caçada a um perigoso serial killerMatt Reeves flerta com o noir e o suspense para apresentar uma das melhores versões do personagem no cinema. 
Na trama, temos um Batman (Robert Pattinson) em seu segundo ano de atividades, trabalhando ao lado de um ainda tenente James Gordon (Jeffrey Wright), e construindo a sua fama para causar temor em uma Gotham cada vez mais envolta em crime. Enquanto se questiona sobre os possíveis reflexos de suas ações, o homem morcego é confrontado com uma onda de crimes em série que atinge os figurões da cidade, realizadas pelo Charada (Paul Dano) às vésperas da eleição municipal. Em meio a uma busca para localizar e impedir novos assassinatos, o cruzado encapuzado irá encontrar personagens icónicos como a Mulher-Gato (Zoë Kravitz), Pinguim (Colin Farrell), Carmine Falcone (John Turturro), e também com um pouco do passado da família Wayne e seu legado para a cidade.
Para se livrar das repetições, Batman de Matt Reeves, opta por um novo ângulo para contar sua história, trazendo principalmente o caráter detetivesco presente em várias tramas do personagem para o holofote. Por conta disso, o diretor pulveriza elementos já conhecidos do público com a morte dos Wayne e a origem do herói em flashs e comentários para melhor aproveitar suas quase três horas de filme no que realmente interessa.
Embora não se trate de uma adaptação direta, é possível notar que seu roteiro bebe diretamente de O Longo Dia das Bruxas, quadrinho lançado em 1996 e que recebeu adaptação em forma de animação em 2021. Diversos elementos da trama são reconhecíveis, embora alterados, e servem muito bem para entregar ao espectador uma construção mais investigativa, psicológica e até filosófica, já que parte importante da trama consiste no questionamento e entendimento do personagem sobre o que faz, como isso reflete na sociedade e o que mais pode fazer.
Reeves não se esforça para esconder suas referências e influências, sejam vindas nos quadrinhos, obras de suspense aclamadas do cinema ou casos reais de serial killers. Todavia, o roteirista e diretor, foca sua atenção em construir uma obra sóbria e concisa, sem abandonar os elementos fantasiosos comuns ao personagem e aos gênero de ação, que brilha ao trazer uma história bem dosada que cativa seu espectador, embora por vezes duvide de sua capacidade ao trazer de forma detalhada e constante, explicações sobre o que está acontecendo.
Robert Pattinson traz um tom mais fechado e isolacionista para o seu Bruce Wayne, e uma fúria determinada para o seu Batman vingativo. O ator, inclusive, mergulha no papel do morcego sem vaidades e passa a maior parte do filme utilizando sua máscara, atitude que até é reforçada pelo roteiro em determinado momento em um diálogo sobre máscaras e o verdadeiro ser. Pattinson acrescenta muito bem a seu Bruce/Batman uma dose de dor e peso necessários para o drama e tom que o traz o filme.
Porém não é apenas o protagonista que se destaca no filme. Zoë Kravitz consegue entregar uma Selina Kyle bem diferente das vistas até então e cativa tanto em suas ações solo quanto nas interações com o Batman de Pattinson, e tanto o Charada quanto a Mulher-Gato tem papeis fundamentais para a evolução do herói - de maneiras distintas - e trazem arcos de personagens particularmente interessantes e bem desenvolvidos.
Até mesmo personagens periféricos como o Pinguim e Falcone, tem excelentes atuações. Questionado pela maquiagem e escolha para o papel, Colin Farrell encontra o tom correto para entregar um criminoso bonachão e carismático. Mesmo com pouco tempo de tela, Turturro aproveita o tempo para entregar um mafioso ciente de seu poder e influência, que consegue causar tanto medo quando o Batman a qualquer cidadão de Gotham mesmo com sua postura calma.
A sempre chuvosa cidade de Gotham dá os ares da graça quase sempre na escuridão com uma mistura anacrônica de elementos e contrastes que separam as realidades dos mais e menos abastados, e cria um perfeito ambiente para a trama de suspense. A trilha sonora, marcada por sons graves, dão um tom pesado que marcam muito bem os momentos, embora o tema principal se assemelhe a um misto entre uma marcha nupcial e a marcha imperial de Star Wars. 
Por todos esses pontos, e alguns outros que precisam ficar de fora de uma análise sem spoilers, é possível afirmar que a estreia de Matt Reeves e seu Batman trazem algo novo ao personagem nos cinemas e de forma empolgante. As vezes não é preciso reinventar a roda, mas aproveitar as possibilidades abertas e entregar um trabalho bem feito.

Título: Batman
Título Original: The Batman
Lançamento/Duração: 2022 - 2h 55min
Gênero: Ação/Drama/Policial
Direção: Matt Reeves
Roteiro: Matt Reeves e Peter Craig


#ClubedoMultiverso.:25 | Guanabara Real - A Alcova da Morte

Imagem retangular de divulgação do episódio traz do lado esquerdo uma cena ilustrada de um pequeno astronauta flutuando na ponte de comando de uma nave espacial, onde é possível ver livros flutuando ao redor e em meio a máquinas, onde da parte superior a frente  um estranho computador anexo a uma mangueira retrátil debate com ele a leitura. Na cena é possível ver ao fundo uma ampla janela de vidro que mostra o espaço e um planeta distante, e um pequeno etê acenando entre os computadores.
Sobreposta a essa imagem, no canto superior esquerdo a logo identifica esta como uma produção do Multiverso X, enquando um grande retângulo azulado na parte inferior indica se tratar do episódio 25 do Clube de Leitura do Multiverso sobre Guanabara Real:  A Alcova da Morte, obra A.Z. Cordenonsi, Enéias Tavares e Nikelen Witter, publicada pela AVEC Editora.
Na parte direita da imagem, sobre uma meia circunferência branca, um uma imagem da capa do livro aparece para reforçar o tema do conteúdo.

Reproduzir Em Uma Nova Aba - Faça o Download - Arquivo Zip
 
Está no ar mais um #ClubedoMultiverso. Aqui, junto com nossos leitores e ouvintes, entregamos o resultado dos debates sobre a leitura conjunta de uma determinada obra, realizada em nossa comunidade no Discord no mês anterior.
Em nossa leitura coletiva de Janeiro de 2022, adentramos em uma fantástica versão do Rio de Janeiro do final do século 19 para desvendar um assassinato e uma série de desaparecimentos acompanhados dos três detetives da agência Guanabara Real: A Alcova da Morte, obra A.Z. Cordenonsi, Enéias Tavares e Nikelen Witter, publicada pela AVEC Editora. Nesse episódio, junto do Capitão Ace Barros, estão AirechuCamila Loricchio e Patrícia Souza.
Ouça e descubra o que achamos dessa leitura; adivinhe quem desse fascinante trio de protagonistas se destacou aos olhos dos leitores; embarque em uma conversa sobre gorilas mecânicos, traquitanas e o desejo por um Megazord no Corcovado; desvende os mistérios sobre o Barão do Desterro e as expectativas para continuações e spin-offs.
Acompanhe-nos, estimado explorador de universos!

DURAÇÃO: 1 Hora 2 Minutos 40 Segundos

COMENTADOS NO PODCAST:

Livro | Guanabara Real - A Alcova da Morte, de A.Z. Cordenonsi, Enéias Tavares e Nikelen Witter - Skoob - Amazon
Desconto | Use cupom Halle20 para garantir 20% de desconto na loja da AVEC Editora
Podcast | Conheça o podcast Boteco dos Versados 

ENCONTRE O X DO MULTIVERSO:
Faça parte do nosso grupo do Discord e particupe do #ClubedoMultiverso


SUGESTÕES, CRÍTICAS E DÚVIDAS:
Envie e-mails para: contato@multiversox.com.br

A TRIPULAÇÃO NAS REDES:
Twitter: @MultiversoX - @CapAceBarros - @_Airechu - @JulioBarcellos - @sih_souz - @camiaetria - @samuelmuca_
Instagram: @multiversox - @_airechu @juliobarcellos - @castelodecartas -  @samuelmuca_dd
Facebook: Multiverso X
Skoob:
 CapAceBarros - Airechu - JulioBarcellos - Sih - Camila Loricchio - Samuel Muca

QUER O FEED PARA ADICIONAR NO SEU AGREGADOR FAVORITO?



#ClubedoMultiverso.:24 | Born Cartolla e O Matrimônio de Céu & Inferno

Imagem retangular com uma montagem de elementos. Lado a lado recortes das capas das obras Born Cartolla e O Matrimônio de Céu e Inferno. Enquanto no canto inferior esquerdo quatro ícones - um foguete, um livro aberto, um microfone e um número - representam a nave Interlúdio do Multiverso X, o tema do episódio, que se trata de um podcast e sua numeração 24.

Reproduzir Em Uma Nova Aba - Faça o Download - Arquivo Zip
 
Está no ar mais um #ClubedoMultiverso. Aqui, junto com nossos leitores e ouvintes, entregamos o resultado dos debates sobre a leitura conjunta de uma determinada obra, realizada em nossa comunidade no Discord no mês anterior.
Em nossa leitura coletiva de Dezembro de 2021, aproveitamos o tempo para explorar não apenas uma, mas duas obras bem distintas da produção de quadrinhos nacionais: Born Cartolla, de Levi Tonin, e O Matrimônio de Céu e Inferno, de Enéias Tavares e Fred Rubim, ambas publicadas pela AVEC Editora. Nesse episódio, junto do Capitão Ace Barros, estão Airechu Camila Loricchio.
Ouça e descubra o que achamos dessas leituras; conheça um mangá nacional com grande potencial e bastante magia; e acompanhe conosco o cruzamento da história de quatro personagens em uma trama iluminada, poética e mortal inspirada na obra do gravurista e poeta inglês William Blake.
Acompanhe-nos, estimado explorador de universos!

DURAÇÃO: 42 Minutos 21 Segundos

COMENTADOS NO PODCAST:

HQ | Born Cartolla, de Levi Tonin - SiteSkoob - Amazon
HQ | 
O Matrimônio de Céu & Inferno, de Enéias Tavares e Fred Rubim - Amazon - Skoob
Desconto | Use cupom Halle20 para garantir 20% de desconto na loja da AVEC Editora
A TRIPULAÇÃO NAS REDES:
Twitter: @MultiversoX - @CapAceBarros - @_Airechu - @JulioBarcellos - @sih_souz - @camiaetria - @samuelmuca_
Instagram: @multiversox - @_airechu @juliobarcellos - @castelodecartas -  @samuelmuca_dd
Facebook: Multiverso X
Skoob:
 CapAceBarros - Airechu - JulioBarcellos - Sih - Camila Loricchio - Samuel Muca

QUER O FEED PARA ADICIONAR NO SEU AGREGADOR FAVORITO?

Assine o nosso feed: feeds.feedburner.com/multiversox/podcast

SUGESTÕES, CRÍTICAS E DÚVIDAS:

Envie e-mails para: contato@multiversox.com.br


#ClubedoMultiverso.:23 | A Vida Compartilha em uma Admirável Órbita Fechada

Imagem retangular com uma montagem de elementos. Sobreposto sobre uma imagem do céu estrelado em tons de azul, um retângulo com bordas brancas contém: uma ilustração da vastidão espacial em tons de de vermelho ao preto próximo, onde no canto esquerdo é possível ver a silueta de duas mulheres observando o céu estrelado. Sobre o espaço vago no lado direito um texto em letras brancas flutua e nele está escrito: A Vida Compartilha em uma Admirável Órbita Fechada. Enquanto no canto inferior esquerdo quatro ícones - um foguete, um livro aberto, um microfone e um número - representam a nave Interlúdio do Multiverso X, o tema do episódio, que se trata de um podcast e sua numeração 23.

Reproduzir Em Uma Nova Aba - Faça o Download - Arquivo Zip
 
Está no ar mais um #ClubedoMultiverso. Aqui, junto com nossos leitores e ouvintes, entregamos o resultado dos debates sobre a leitura conjunta de uma determinada obra, realizada em nossa comunidade no Discord no mês anterior.
Em nossa leitura coletiva de Novembro de 2021, partimos para o espaço para acompanhar uma jornada de descobertas, de aceitação, e o poder do amor e amizade em A Vida Compartilha em uma Admirável Órbita Fechada, livro de Becky Chambers, publicado no Brasil com tradução de Flora Pinheiro pela Darkside Books. Nesse episódio, junto do Capitão Ace Barros, estão AirechuCamila Loricchio e Patrícia Souza.
Ouça e descubra o que achamos dessa leitura; como a autora constrói personagens fascinantes; como a ficção científica pode e deve continuar sendo usada para falar sobre temas atuais e necessários; e viaje conosco através de histórias repletas de diversidade.
Acompanhe-nos, estimado explorador de universos!

DURAÇÃO: 1 Hora 11 Minutos 14 Segundos

COMENTADOS NO PODCAST:

Livro | A Longa Viagem a um Pequeno Planeta Hostil - Skoob - Amazon
Livro | A Vida Compartilhada em Uma Admirável Órbita Fechada - Skoob - Amazon

Livro | Os Registros Estelares de uma Notável Odisseia Espacial - SkoobAmazon 

ENCONTRE O X DO MULTIVERSO:
Faça parte do nosso grupo do Discord e particupe do #ClubedoMultiverso


A TRIPULAÇÃO NAS REDES:
Twitter: @MultiversoX - @CapAceBarros - @_Airechu - @JulioBarcellos - @sih_souz - @camiaetria - @samuelmuca_
Instagram: @multiversox - @_airechu @juliobarcellos - @castelodecartas -  @samuelmuca_dd
Facebook: Multiverso X
Skoob:
 CapAceBarros - Airechu - JulioBarcellos - Sih - Camila Loricchio - Samuel Muca

QUER O FEED PARA ADICIONAR NO SEU AGREGADOR FAVORITO?

Assine o nosso feed: feeds.feedburner.com/multiversox/podcast

SUGESTÕES, CRÍTICAS E DÚVIDAS:

Envie e-mails para: contato@multiversox.com.br