BEM-VINDO VIAJANTE! O QUE BUSCA NO MULTIVERSO?

Carregando...

Primeiro Amor

Em um passeio por sua casa de veraneio nos arredores de Moscou, o garoto Vladímir Petróvitch, filho único de uma família tradicional, vê uma moça exuberante brincando nos fundos da propriedade. Trata-se de Zinaida, filha de sua vizinha, por quem se apaixonará de forma avassaladora.
À medida que eles se aproximam, fica claro quem está no controle da situação. Disposto a tudo para ser correspondido, Vladímir terá de aprender rapidamente o intrincado jogo da sedução, em que as regras são tão aleatórias quanto obscuras.
Admirado por Henry James e Flaubert, Ivan Turguêniev foi o primeiro autor russo a ser traduzido na Europa, reconhecido, ainda em vida, como um dos grandes escritores de sua época.
Título: Primeiro Amor
Título Original: Первая любовь (Pervaia Liubov)
Coleção: Clássicos Penguin
Editora: Penguin Companhia das Letras
Autor: Ivan Turguêniev
Tradução: Rubens Figueiredo
Ano: 2015 / Número de páginas: 112



Primeiro Amor foi uma aquisição sem grandes pretensões, daquelas que você coloca no carrinho por sugestão do algoritmo da livraria virtual para completar o valor mínimo para obter Frete Grátis numa compra. Até então, ainda não conhecia nada do autor, mas resolvi me arriscar e que grata surpresa! O curto livro, originalmente um conto publicado em 1860, é tido como um dos mais célebres e conhecidos trabalhos de Ivan Turguêniev, autor russo aclamado ainda em vida como um dos grandes de sua época, o primeiro com a sua nacionalidade a ser publicado na Europa e admirado por outros grandes nomes da literatura, incluindo Gustave Flaubert e Henry James. Como o título sugere, neste conto, Turguêniev explora detidamente as afeições e os sentimentos da primeira experiência amorosa de seu protagonista adolescente.
Vladímir Petróvitch, este jovem de dezesseis anos, filho único de uma família tradicional de aristocratas russos, acaba encontrando uma bela moça pela qual se apaixona perdidamente à primeira vista e pela primeira vez, enquanto passeava pelas propriedades de sua família nos arredores de Moscou.
A moça é Zinaida Alexándrovna , filha da mais nova vizinha da casa de veraneio dos Petróvitch. Sua mãe, Zassiékina, tem o título de nobreza de princesa porém aparenta viver numa situação econômica difícil, viúva e já com certa idade ela está às voltas com processos de litígio sobre os títulos do marido recém falecido. Zinaida é jovem, bela e sabe muito bem usar desta beleza para manter orbitando à sua volta um séquito de pretendentes capazes de fazer todas as suas vontades em troca de um pouco de atenção. Com vinte e um anos ela é muito mais experiente do que o jovem Vladímir no intrincado jogo do amor e logo percebe o interesse do jovem, que está disposto a tudo para ter o seu amor correspondido, tratando então de mantê-lo enredado por perto e sob controle.
O livro é narrado em primeira pessoa, pelo próprio Vladímir Petróvitch, num relato por escrito que faz a seus amigos muitos anos depois destes eventos, relembrando a sua primeira experiência com o amor, após uma conversa que têm com eles ao fim duma festa. A narrativa deixa transparecer toda a inocência e ingenuidade do jovem Vladímir, desde a primeira visita que faz à Zinaida e sua mãe, até quando se dá conta de que a ama profundamente e duma maneira que nunca experimentara antes. A forma como isso é feita nos cativa pois o primeiro amor é uma experiência universal e Turguêniev soube trabalhá-la de forma singela, leve e reconhecível, ao contrário de Werther, com quem o comparei a todo instante, mas cujos rompantes de amor eram duma intensidade excessivamente perigosa. Zinaida corresponderia ao amor de Vladímir com a mesma intensidade e da mesma maneira? Como entender e diferenciar as sutilezas do amor quando se está entorpecido por ele? As idealizações de Vladímir se contrastam com a dureza da realidade e não raro nos apiedamos de seus sentimentos na narrativa, por mais belos e doces que sejam, eles não o isentam do sofrimento. Além do conflito entre o casal de protagonistas, a trama ainda traz alguns conflitos secundários com os demais coadjuvantes, incluindo os outros pretendentes de Zinaida e a sua mãe e os próprios pais de Vladímir.
Essa edição faz parte do selo Penguin Companhia que reedita clássicos da literatura com novas e cuidadosas traduções e enriquecendo as edições com textos de apoio e alguns extras. Neste temos apenas um breve prefácio de Rubens Figueiredo, também responsável pela tradução, no qual ele discorre sobre a biografia do autor, as características de algumas de suas principais obras e algumas particularidades deste conto, tais como uma possível referência autobiográfica.
Primeiro Amor foi mais uma daquelas gratas surpresas que entregar-se a uma escolha aleatória de leitura pode render! Impossível não se identificar com o jovem protagonista tanto na intensidade e pureza dos sentimentos recém despertados quanto na paralisante insegurança que deles advém, afinal para Vladímir tudo era novidade. Lê-lo quando já se têm a experiência de vários amores certamente fará com que você melindrosamente desvende as intenções de alguns dos personagens e se dê conta delas muito antes de nosso jovem protagonista, mas ainda assim o livro guarda algumas surpresas uma vez que o narrador não revela tudo e você leva um certo tempo até completar todo o quadro que envolve a sua paixão por Zinaida. Algumas pistas são deixadas ao longo do relato de Vladímir e é possível prever com facilidade o seu desfecho, mas ainda assim a experiência da leitura compensa! O texto de Turguêniev é conciso, mas não peca em reflexões sobre afeto, juventude e amor e têm uma beleza estética bem própria, de modo que foi um prazer dos mais agradáveis lê-lo! Recomendo este pequeno conto para quem deseja se iniciar nos clássicos russos e para quem gosta de histórias nos moldes típicos do Romantismo, contadas com o mesmo lirismo e frescor da primeira vez que nosso coração ousa se acelerar por alguém.


Lançamento na CCXP - Savana de Pedra



Savana de Pedra 

Autores: Felipe Castilho, Tainan Rocha e Wagner Willian 
Número de páginas: 40 
Formato: 24x17 cm 
Preço: R$ 34,90 
ISBN: 9788582462621 


Ocupação escolar e imprensa brasileira discutidos em graphic novel 


As ocupações em instituições públicas de ensino são um tema que rende manifestações de apoio e repúdio todos os dias, com novos pontos de vista sendo expostos a todo momento – mesmo que muitas das notícias sejam veiculadas através da mídia alternativa, com o auxílio incansável dos que utilizam redes sociais. E é exatamente essa linha entre os protestos e os meios de comunicação que a graphic novel Savana de Pedra aborda. 
“Uma HQ quase muda”, de acordo com o roteirista Felipe Castilho, a maior história é narrada através de três pontos de vista diferentes, em dois cenários bem distintos. Um estudante acampado em uma escola estadual e um policial militar com o dever de desocupá-la dividem o cenário urbano em narrativas paralelas, enquanto uma sequência de fotografias de uma savana no Quênia permeia a história do homem e do menino, com algumas semelhanças gritantes que deixam a interpretação do leitor completar as lacunas. Em um segundo ato que se desprende das três narrativas, duas pessoas conversam sobre manifestações, imprensa e fotografia, com base em muitos acontecimentos recentes no país.
As ilustrações do cenário urbano ficam a cargo de Tainan Rocha, que vem de uma trinca de álbuns de grande aceitação e repercussão, como Crônicas da Terra da Garoa (2016), com roteiro de Rafael Calça, Que Deus Te Abandone (2015), escrito por André Diniz; e Imagine Zumbis na Copa (2014), sua primeira parceria com Felipe Castilho. 
As imagens da savana acompanham o embate entre uma pequena gazela e um felino selvagem, feitas pelo pintor, escritor e quadrinista Wagner Willian, autor de Lobisomem Sem Barba – obra que lhe rendeu o Prêmio Jabuti – e de tantos outros trabalhos, com destaque para a graphic novel Bulldogma (2015) e o álbum Flerte da Mulher Barbada, com lançamento anunciado para a Comic Con Experience 2016.

O roteiro ficou por conta de Felipe Castilho, autor que transita entre os roteiros de quadrinhos e games e a literatura fantástica, tendo lançado o já citado Imagine Zumbis na Copa (2014), com Tainan Rocha, e a série infantojuvenil O Legado Folclórico, composta pelos livros Ouro, Fogo & Megabytes (2012), Prata, Terra & Lua Cheia (2013) e Ferro, Água & Escuridão (2015). Também escreveu a graphic novel steampunk Desafiadores do Destino (prevista para 2017), em parceria com o ilustrador Mauro Fodra, cores de Mariane Gusmão e personagens de Marcelo Campos e Ronaldo Barata. 
Os autores lançarão o álbum na Comic Con Experience, que poderá ser adquirido no Artists’ Alley tanto na mesa F09, de Tainan Rocha e Felipe Castilho, quanto na G13, onde estará Wagner Willian.

Multiverso X EP.:12 - Os Famosos Jogos de Tabuleiro Modernos






Capitão Ace Barros reuniu os tripulantes Airechu e Julio Barcellos, e os game designers Luis Brueh - criador dos boardgames Covil e Dwar7s Fall - e Thiago Ferri - criador do Possessão Arcana e proprietário da editora Sherlock S.A. - para falar sobre os famosos jogos de tabuleiro modernos! 
Ouça e descubra o que afinal são os jogos de tabuleiro modernos, quais as nossas primeiras experiências com esses novos boardgames, e confira um bate-papo sobre a expansão do mercado nacional e como apresentar novos jogadores a esse universo. E escute até o final para pegar boas dicas de jogos para quem quer começar a jogar e/ou montar sua coleção!
Acompanhe-nos, estimado explorador de universos!

COMENTADO DURANTE O PROGRAMA:

Site de Referências no assunto: Board Game Geek - Ludopedia
Jogos de Tabuleiros "Clássicos Brasileiros": Jogo da Vida/Game of Life, War/ Risk, Banco Imobiliário/Monopoly
O ponto de partida: Catan - O Jogo

Nossos Primeiros Jogos (Relacionados): Interpol/Fury of Dracula - War: Batalhas Mitológica - Munchkin - Eldritch Horror 
Preview: Covil - Um jogo de Luís Brueh

QUER OUTRAS OPÇÕES:

Reproduzir Em Uma Nova Aba - Faça o DownloadArquivo Zip

QUER O FEED PARA ADICIONAR NO SEU AGREGADOR FAVORITO?

Assine o nosso feed: feeds.feedburner.com/multiversox/podcast

SUGESTÕES, CRÍTICAS E DÚVIDAS:

Envie e-mails para: contato@multiversox.com.br


Enxurrada de Lançamentos da Jambô na CCXP!

O maior evento de cultura pop/nerd do Brasil, quiçá da América Latina, a Comic Con Experience está chegando com a sua terceira edição prometendo abalar as estruturas e explodir cabeças. Acha que é brincadeira? Dá uma olhada no site oficial deles e repara nas atrações: tem Frank Miller, Vin Diesel, Ruby Rose, Neil Patrick Harris, Natalie Dormer e muito mais! São atrações para quem gostas de jogos digitais, de tabuleiro, séries, cinema, quadrinhos... 
E no meio de todas essas atrações, teremos o estande onde os Mamutes da Jambô chegarão com uma enxurrada de RPG, Quadrinhos e Literatura fantástica. Confere aí!
O novo livro básico de Dragon Age, jogo baseado na franquia de games de mesmo nome. O livro traz todas as regras necessárias para mestres e jogadores, além da descrição do mundo de Thedas, em uma edição capa dura, completamente colorida e com mais de 300 páginas. Um jogo de fantasia sombria, Dragon Age RPG foi considerado pela crítica internacional o melhor RPG do ano, tendo ganho o ENnie de Melhor Jogo de 2016.
Para quem curte aventuras solo, temos dois títulos da série Fighting Fantasy: O Templo do Terror e A Masmorra da Morte. No primeiro, você deve encontrar cinco artefatos dracônicos escondidos na cidade perdida de Vatos, no Deserto dos Crânios. Já A Masmorra da Morte dispensa apresentações, sendo um dos livros-jogos mais famosos de todos. Se você nunca entrou na Masmorra da Morte, sua formação como RPGista está incompleta!
Um Upgrade para os Defensores!
O Manual do Defensor é um livro imperdível para qualquer jogador de 3D&T, com novas ideias, novas regras, esclarecimentos e discussões para um dos RPGs mais jogados do Brasil. Novas visões e versões para personagens, campanhas e até mesmo mundos inteiros! Uma verdadeira coletânea que expande e amplia seu jogo, aumentando ainda mais as opções que o sistema oferece!
-Informações, dicas e discussões de como usar os atributos de personagens em jogos completamente diferentes.
-Sugestões de como usar vantagens, desvantagens e perícias de uma forma totalmente nova.
-Sugestões de campanhas inéditas, com novas regras e estilos de jogo.
O Manual do Defensor faz o impensável: torna o 3D&T um jogo complexo — ou o tão complexo quanto você quiser! 


O Escudo do Mestre de Tormenta RPG é o acessório ideal para o mestre. De um lado, traz informações úteis para conduzir uma sessão de jogo. Do outro, traz uma bela ilustração, que irá distrair os jogadores enquanto você arquiteta o fim deles com monstros e armadilhas terríveis! Dentro do Escudo você irá encontrar:
-Tabelas com nomes aleatórios para as principais raças de Arton. Nunca mais seja pego desprevenido com um PdM sem nome!
-As regras completas de pontos de ação — como ganhá-los e como gastá-los.
-Um sumário das regras de combate, com modificadores por diferentes condições e estatísticas de objetos comuns, armas, armaduras e escudos.
-Todas as condições do jogo. Um personagem ficou abalado? Um monstro é incorpóreo? Com uma rápida olhada no escudo você saberá como proceder.
-Um resumo de diferentes desafios. Ácido? Lava? Venenos? Atire tudo isso em seus jogadores. Eles certamente merecem.
-Um resumo das regras de experiência e a tabela de tesouros aleatórios. Porque às vezes, mesmo o mestre mais malvado precisa recompensar seus jogadores.
Saindo dos RPGs a Jambô está chegando seis lançamentos:
P•Soldier. - é uma história de ficção científica, no mesmo universo de Espada da Galáxia e Projeto Ayla, com roteiro de Marcelo Cassaro e arte de Eduardo Francisco. Pré-venda aqui!
Rat Queens Vol. 2 — Os Tentáculos de N’Rygoth - Continuando a saga do grupo de aventureiras mais valentes e desbocadas da fantasia medieval. Pré-venda aqui!
Quarenta Caixões - um relato de terror, sobre um episódio da história do maior monstro de todos os tempos: a viagem de Drácula até Londres! Quarenta Caixões é desenhado pelo argentino Jok, um dos convidados da CCXP 2016. Pré-venda aqui!
Anima - Uma reinterpretação de uma das fábulas mais amadas de todos os tempos, ANIMA lembra-nos dos monstros que existem dentro de cada um de nós, e de como nossas ações podem libertá-los e torná-los reais. Pré-venda aqui!
Khalifor - Eles sabem que a cidade-fortaleza não tem a mesma força de outrora. Sabem que a Aliança Negra não pode ser detida. Sabem que os últimos dias de Khalifor estão chegando. Ambientado no passado de Arton, explica um dos maiores eventos históricos deste mundo. Você pode saber como a história termina, mas certamente não sabe tudo que aconteceu. Pré-venda aqui!
Mercenários - um mangá de fantasia sobre um grupo de heróis que… Bem, na verdade, como o nome já indica, não são exatamente heróis. Ideal para quem já não aguenta mais cavaleiros, paladinos e outros tipos muito certinhos. Pré-venda aqui!
Por último, mas definitivamente não menos importante, temos Crônicas da Tormenta Vol. 2, a segunda antologia de contos no mundo de Arton (Pré-venda aqui!). Confira a sinopse abaixo:
Prepare-se para uma jornada a Arton, o mundo de Tormenta, o maior universo de fantasia brasileiro.
Nascido nas páginas da revista Dragão Brasil, Tormenta é hoje lar de séries em quadrinhos, livros de RPG, romances e games. Neste volume, dezesseis autores, incluindo quatro dos criadores do cenário, irão conduzi-lo por histórias de vingança e aprendizado, ódio e amor, deuses e vilões, heróis e monstros. Acompanhe-os e descubra que, em Arton, nem mesmo a imaginação é o limite.
Com histórias de: Ana Cristina Rodrigues, Bruno Schlatter, Davide Di Benedetto, Douglas “Mago D’Zilla” Reis, Guilherme Dei Svaldi,Igor André Pereira dos Santos, José Roberto Vieira. Karen Soarele, Leonel Caldela, Leonel Domingos, Lucas Silva Borne. Marcelo Cassaro, Marlon Teske. Remo di Sconzi, Rogerio Saladino, Vagner Abreu.
Se você acha que acabou está enganado! A editora preparou um programação de eventos e sessões de autógrafos para acontecerem em seu estande confira os horários clicando aqui!

Financiamento Coletivo: Contos de Òrun Àiyé

Titulo: Contos de Òrun Àiyé
Produtora: Manjericcão Estúdio
Criação: Hugo Canuto
Artistas: Pedro Júnior, Hugo Canuto e Marcela Kina
Tipo: Literatura - Historia em Quadrinhos


Recentemente Hugo Canuto chamou atenção na mídia quando em uma homenagem ao ilustre quadrinista Jack Kirb criou uma releitura da capa da revista Os Vingadores Nª 4 (The Avengers #4) substituindo os heróis por figuras do panteão afro-brasileiro. Assim surgiu The Orixas e também a vontade de trabalhar melhor a ideia em um projeto com essa temática.
O autor, até então radicado em São Paulo, retornou a Bahia para aprofundar suas pesquisas e, com o auxílio de estudiosos e adeptos, construir uma obra que respeitasse a tradição e o mito de criação da cultura Yorubá mas que permitisse uma abordagem artística da história dos Orixás. Esse é o projeto Orixás – Contos de Òrun Àiyé, que chega para trazer aos quadrinhos um pouco dessa cultura que ainda sofre de muito preconceito. E não poderia ter sido lançado em período mais significativo que não o mês da consciência negra!
Conheça mais sobre o projeto:
"Era um tempo em que reis e heróis caminhavam na terra... Ali, entre o oceano seco de areia e as florestas de chuva, havia um mosaico de povos cujas cidades, feitas de marfim e bronze, amavam a guerra e o comércio com a mesma intensidade... Artesãos, sábios, feiticeiros, que marcaram para sempre o destino de dois continentes.”
Esse é o universo dos Contos de Òrun Àiyé, construído a partir dos Itan, as histórias contadas oralmente por séculos nas tribos Yorubás, situadas hoje entre a Nigéria e o Benin, cujos filhos espalhados pela diáspora criaram raízes no Brasil.
No princípio, quando céu e o terra estavam unidos, os Orixás viviam entre os mortais. Influenciando os caminhos, lutando juntos ou ensinando o domínio dos elementos, entidades como Xangô, Yemanjá, Ogum e Iansã deixaram um legado capaz de triunfar sobre o tempo, seus feitos chegando aos nossos dias com o mesmo encantamento com que eram contados nas velhas cidades da África Ocidental.
Para poder tornar esse projeto real, formamos uma equipe criativa que conta com roteiro e lápis meus, arte final e diagramação do Marcelo Kina, e as cores incríveis do Pedro Júnior, ambos profissionais dos quadrinhos e animação.
Contos de Òrun Àiyé será publicada em formato americano - 17 x 26 cm - com 80 páginas entre história e extras,  com edição colorida. Serão duas histórias completas, tramas fechadas.
Além das histórias, haverão esboços do projeto, design de personagens e cenários, assim como uma Galeria com Artistas convidadas que serão divulgados ao longo da campanha. Alguns nomes confirmados: Flávio Luíz Nogueira (O Cabra, Aú o Capoeirista), Oliver Borges (Aurora Comics), Ricardo Cidade, Rafael Oliveira, Jefferson Costa, Hari Jan, Mikael Quites, Bruno Marcello.
Além disso algumas ilustrações estarão como extra do álbum, e caso seja possível ultrapassar a meta, mais serão inclusas.

Para quem não conhece (ou não acompanha as postagens que fazemos sobre FCs), o funcionamento de um financiamento coletivo é simples: os objetivos são esclarecidos na página da campanha e as recompensas são apresentadas, o apoiador escolhe entre as possibilidades com quanto irá contribuir já sabendo qual será a sua recompensa. Quando a meta não é alcançada o dinheiro é devolvido, e em algumas campanhas quando o valor estipulado é ultrapassado metas extras bonificam aqueles que contribuíram (não necessariamente todos, isso varia de recompensa para recompensa e de campanha para campanha).
Para participar do financiamento de Contos de Òrun Àiyé, basta escolher um dos pacotes de recompensas disponíveis, com valores entre R$10 e R$ 1000 (mais voltado para Comic Shops), que dão direito a recompensas variadas como agradecimentos, exemplar da obra, camiseta, coleção de posteres exclusivos, página original até sua marca estampada na capa como patrocinador. Basta escolher o apoio que contemple aquilo que seja do seu interesse e caiba no seu bolso.

A campanha ficará disponível por mais 52 dias no Catarse (a contar de 22/11) e tem entrega de recompensas prevista para Junho de 2017. Agora que você já está por dentro de tudo confira a página do projeto no Catarse (https://www.catarse.me/contos_de_orun_aiye_edd8) e descubra mais informações sobre o quadrinho: quais exatamente são as recompensas, detalhes sobre como seu dinheiro será investido, artes, etc.
Apoie, divulgue, e ajude Contos de Òrun Àiyé a alcançar o seu objetivo!


Financiamento Coletivo: Dwar7s Fall


Titulo: Dwar7s Fall
Produtora: Vesuvius
Criação e Arte: Luis Brueh

Tipo: Table Top



A expansão do mercado de boardgames no Brasil é algo visível: a cada dia mais editoras estão importando, traduzindo e publicando novos títulos. Mais do que isso, estamos também dando mais valor a títulos e designers nacionais, e isso não é bom apenas internamente: estamos alçando voos e lançando nomes lá fora. Este é o caso de Dwar7s Fall!
Dwar7s Fall é um jogo criado por Luis Brueh - o mesmo que participou conosco do podcast sobre RPG (Ep.:7 e Ep.:8) - e publicado pela empresa canadense Vesuvius. A primeira versão do jogo foi apresentada ao mundo na GenCon 2016, a maior feira de jogos de tabuleiro da América, e também chamou atenção em ESSEN 2016, a mais tradicional feira de jogos da Europa. Agora a segunda edição, com arte retrabalhada e repleta de extras, chega ao Kickstarter em multilinguagem e envio mundial! Confira a sinopse:
O outono é precioso e vital para executar seu plano de ação sabiamente!
Para sobreviver ao terrível inverno que se aproxima, os anões precisam coletar gemas, construir abrigo e estocar comida. 
No jogo cada cada jogador recebe uma mão de 9 cartas e 7 anões para construir seu reino, administrar o trabalho e coletar recursos, e atrapalhar o adversário com o famoso "Toma Essa"! Os jogadores realizam ações no seu turno e em cada turno 3 ações podem ser realizadas. 
Quando um jogador completa 3 objetivos (abertos ou secretos), a partida final do jogo começa. Os oponentes que ainda não jogaram joga uma última vez e a partida acaba. Os pontos são calculados e vence quem tiver a maior pontuação.
As partidas tem duração média de 35 minutos e podem ser jogadas por até 4 pessoas, sendo o mínimo 2. Simples e divertido o jogo pode ser aprendido em menos de 10 minutos, sem complicação ou mistério! Confira com detalhes as regras do jogo no manual em português!


O projeto do jogo Dwar7s Fall entrou em financiamento coletivo pelo Kickstarter (https://www.kickstarter.com/projects/vesuviusmedia/dwar7s-fall), para arrecadar através dos apoios dos gamers e entusiastas, a meta de 4 mil dolares. A campanha é do tipo 'tudo ou nada', ou seja, se durante os 22 dias de campanha o valor total fosse atingido, o jogo iria para a produção e todos os apoiadores receberão suas recompensas. Caso a meta não fosse atingida, todos receberiam de volta o valor investido, contudo o valor estipulado não só foi atingido como também ultrapassado em muitas vezes o valor pedido.
Na plataforma de financiamento estão disponíveis vários níveis de apoio, com valores entre U$13 (com o extras pra quem já possui a primeira edição) e U$ 145 (especial para lojistas e/ou para quem quer comprar em grupo), que dão direito a recompensas que vão de agradecimentos pelo apoio a campanha até pacotes contendo uma cópia do jogo + expansão inédita, e outros bônus. E se você estiver interessado apenas no jogo não irá precisar desembolsar um valor muito alto, podendo ser adquirido por menos de U$ 50. A campanha ficará disponível por mais 12 dias no Kickstarter (a contar de hoje, 21/11) e tem entrega de recompensas prevista para Abril de 2017.
Quem não puder/quiser adquirir agora não precisa se entristecer: Dwar7s Fall chegará ao Brasil pela Funbox Jogos também em 2017, mas sem os conteúdos extras que são exclusivos do financiamento.
Não esqueça de conferir a página do projeto para descobrir mais informações sobre o jogo: quais exatamente são as recompensas, detalhes sobre como jogar, quais são os extras, os recursos adicionais, etc.
Você pode conferir o vídeo abaixo feito pelo pessoal do Jogo na Mesa e ver com o jogo funciona na prática. 
Apoie, divulgue e use todo o outono para preparar seu reino anão para o inverno que está chegando!

Star Wars: Manual do Império

O mais novo livro da série Jedi/Sith/Caçador de Recompensas chegou!
O Império tomou conta da galáxia, e oficiais de alto escalão de cada setor das forças armadas registraram em O Manual do Império: Guia do comandante diretrizes táticas e procedimentos, além de relatos de missões e documentos confidenciais para todos os comandantes recém-promovidos. Este guia abrangente revela detalhes sigilosos das táticas imperiais de batalha, medidas aceitáveis para punir traidores e o plano de longo prazo do Império para a dominação militar da galáxia. Depois da Batalha de Endor, este manual ultra- secreto caiu nas mãos da Aliança Rebelde. Com anotações bem-humoradas escritas à mão nas margens das páginas, conhecidas figuras da Rebelião desafiam em seus comentários a propaganda oficial do Império.
Título: Star Wars - Manual do Império
Autor: Daniel Wallace
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2014
Páginas: 160


O Lado Sombrio da Força vai além de Vader e dos Sith, o Império prospera graças a extenção de seu braço armado. Marinha, Exército e Stormtroopers, homens leais ao impérador e com uma organização muito mais do que você conhece...
Star Wars: Manual do Império segue a mesma premissa dos demais livros da série - O Caminho Jedi e Livro dos Sith - e expande o que é conhecido sobre o funcionamento do Império e das Forças Imperiais na forma de um manual com o intuito de instruir os comandantes sobre os detalhes internos da organização imperial. Diferente dos livros sobre as ordens Jedi e dos Sith, este segue um formato pragmático e militar de trazer as informações com maior impessoalidade possível, apesar da admiração e respeito visível pela figura do Imperador Palpatine. Além disso o livro contém diversos detalhes sobre as forças imperiais (que muitos julgam se tratar de uma coisa única), a formação do império, o trato com o senado, a divisão da galáxia, a descrença na Força, seu código de conduta e seus precedimentos, hierarquia e divisões internas, equipamentos, treinamentos e locais de interesse. Tudo isso organizado em cinco capítulos especias, ordenados como um manual deve ser. Uma coleção de informações que somente os mais aficionados em Star Wars alegará já ter conhecimento!
As tradicionais anotações também se fazem presentes. São anotações e analises feitas oficiais do alto escalão da Aliança Rebelde, como Wedge Antilles, do Esquadrão Rogue, a Comandante-Chefe Mon Mothma, além das de Han e Leia, cheias de personalidade.  
Assim como os outros livros Star Wars: Manual do Império é graficamente impecável, apesar de não possuir o mesmo charme dos livros dos Jedi e Sith (o que está longe de ser algo negativo). Da capa dura ao tipo do papel, do corte das páginas e ilustrações e detalhes como esses acima, tudo é excelente qualidade. Novamente a edição nacional da Bertrand Brasil não deixa ABSOLUTAMENTE NADA a dever para a americana.
Vale ressaltar mais uma vez a seguinte questão: várias anotações no livro levam em consideração o material publicado no universo expandido (livros e também quadrinhos), que não é mais considerado canônico (parte da cronologia oficial), e com a chegada do sétimo filme - O Despertar da Força - muito disso poderá ser modificado ou desconsiderado. Por sorte, esse material referenciado está, após mais de 20 anos de sua última publicação, voltando a ser lançado pela Editora Aleph e nos quadrinhos pela Planeta DeAgostini. Mas ainda existe muita coisa perdida por aí, quem tiver interesse deve correr atrás!
O Manual do Império é mais um livro obrigatório para quem curte Star Wars! Mesmo que não seja considerado canônico, existe muita informação complementar e diversas informações que ainda são válidas e podem, ou poderão, ser aproveitadas em outras obras. Desbravar a história dos inimigos da Força é com toda certeza fascinante, mas por mais tentador que o livro do Lado Negro seja, meu coração será sempre Jedi. ;)