BEM-VINDO VIAJANTE! O QUE BUSCA NO MULTIVERSO?

Ataque a Khalifor

Enfrente a Aliança Negra no primeiro livro-jogo de Tormenta!
“Antes de morrer, o espião relatou o que viu. Mais estandartes nas muralhas da cidade-fortaleza, indicando a chegada de novos bandos de guerra. Chefes gritando ordens, indicando que esses bandos iriam partir em um ataque. E escravos carregando carroças com suprimentos, indicando que esse ataque seria em breve.”
“Não há mais como negar. A Aliança Negra está se movendo. O Reinado será atacado.”
“Você é nossa única esperança.”
— Barão Rulyn, para você
Título:  Ataque a Khalifor
Autor (a): Guilherme Dei Svaldi
Editora: Jambô
Número de páginas: 160

SKOOB - COMPARE & COMPRE - LOJA RECOMENDADA: FÍSICO/DIGITAL 

Tormenta é maior cenário de RPG do país, e também serve de ambientação para as séries em quadrinhos Holy Avenger, Ledd, DBride e 20Deuses, além de romances e contos. Apesar de escrever em sua trama uma novo capítulo na história do cenário, Ataque a Khalifor não é exatamente um novo romance. Nem uma típica aventura de RPG. Em vez disso, é uma mistura das duas coisas.
-
Sim, exatamente aquele tipo de livro que falei na postagem Livros-Jogos - Para Conhecer Vá Para Pág. 42. Fique tranquilo! Não irei forçá-lo a ir lá e ler tudo para entender essa postagem; vou usar a explicação resumida produzida pelo pessoal da Jambô: Um livro-jogo é exatamente o que o nome sugere: uma mistura de romance com aventura, na qual você lê uma história, mas, em vez de apenas acompanhar o protagonista, toma as decisões por ele.  E em Ataque a Khalifor, uma vez que você pegue o livro, estas decisões decidirão o futuro de Arton! 
-
Na trama, um espião moribundo alerta que a Aliança Negra — um poderoso exército de criaturas malignas — está prestes a atacar o Reinado, o Barão Rulyn envia um herói aventureiro, em um plano ousado. Invadir a cidade-fortaleza de Khalifor, o coração da horda, e descobrir o plano de ataque dela. Apenas com essa informação o Exército do Reinado terá uma chance na batalha que está por vir. O destino de todos está nas mãos e um único herói.
-
E esse herói… é você!

Ataque a Khalifor tem texto de Guilherme Dei Svaldi, ilustrações de Estevan Silveira, projeto gráfico e diagramação de Daielyn Cris, capa de Caio Monteiro e edição de Leonel Caldela. E se você estiver preocupado com o fato de não conhecer o mundo de Arton e/ou nada sobre RPG, abandone essa problema e foque em salvar o mundo. Além disso ele possui um sistema simplificado de regras para ajudar a manter a ordem e manter as coisas mais interessantes, afinal qual seria a graça da aventura sem desafios e um pouco de sorte. Você pode ser um personagem pré-montado ou criar o seu próprio, escolhendo entre sete raças (humano, anão, elfo, goblin, halfling, minotauro ou qareen), quatro classes (guerreiro, ladino, mago ou clérigo) e um grupo de habilidades. Tudo que você precisa conhecer para aproveitar a aventura está no próprio livro, fora isso basta ter uma folha de papel em branco e um par de dados.
-
Esse poderia ser apenas mais um livro interativo ou outro bom livro-jogo, como os da série Fighting Fantasy, mas Dei Svaldi entregou para nós uma aventura digna da grandeza de Tormenta. Para vocês terem uma ideia de tal dimensão digo que com todo conteúdo apresentado no que diz respeito à trama Ataque a Khalifor poderia ser um romance emocionante, daqueles extasiantes! Agora imagine toda essa possibilidade de emoção sendo você o protagonista? Aqui você não será um herói qualquer, mas um personagem personalizado que a cada passo mudará os rumos da trama. Não estou sendo exagerado, é literalmente "a cada escolha uma renúncia". A escolha da raça e classe, a seleção de poderes, comprar ou não um item, avançar pelo caminho mais longo ou pelo atalho, ser altruísta ou egoísta, ser sociável ou não, um sucesso ou falha em um teste de Força ou Habilidade, tudo é importante para deixar você mais perto de salvar a civilização ou de uma morte horrenda.
Não ache que é fácil chegar ao final derradeiro! Ah, mas não é mesmo! Tentar decorar as melhores escolhas para seguir com um novo personagem não irá facilitar as coisas, digo por experiência própria. A cada tentativa o livro te oferece uma nova possibilidade, seja pela chance de novas escolhas ou pela sorte nos dados. Fui guerreiro anão combativo, malandro sorrateiro especialista em crime, Qareen - um meio-gênio - clérigo e especialista em magias arcanas e divinas, e cada uma dessas coisas me levou a detalhes completamente diferentes da história e foi muito bom ver como os pequenos detalhes colhidos no caminho preenchiam as lacunas da trama. São várias as surpresas escondidas!
-
Como toda em boa história coadjuvantes e antagonistas também aparecem e ganham destaque em Ataque a Khalifor. Seja por suas ações diretas ou por conta de sua influência vários deles vão galgando espaço em sua história e ganham importância, mas contar mais do que isso entregaria spoilers e interferiria em suas escolhas. O cenário é vivo e é possível sentir a cada mudança durante a jornada, tanto descritivamente quanto pelos eventos que a cercam. Campos abertos são nitidamente diferentes de florestas, que por sua vez são diferentes de cidades e calabouços, deixando tudo ainda mais rico.
-
Pelas páginas mostradas acima e capa que pode ser vista mais abaixo, nem preciso falar que a parte do livro é impecável, né? Toda a equipe envolvida merece parabéns. Tanto faz a versão que escolha possuir, física ou digital, certamente irá se impressionar com os detalhes.
-
Ataque a Khalifor é ao mesmo tempo uma introdução ao cenário de Tormenta, servindo de porta de entrada para os outros produtos ligados à linha (os já citados quadrinhos, romances e RPG), uma aventura solo para os fãs e um épico que irá garantir boas horas de diversão despretensiosa com uma trama agradável, personagens cativantes e uma boa dose de ação e aventura para o leitor/jogador de primeira viagem. :)
-
E você, o que está esperando para atender ao chamado do Barão Rulyn e salvar o Reinado?